Você sabe avaliar qual dos tipos de inteligência você mais se identifica?

Você sabe avaliar qual dos tipos de inteligência você mais se identifica?

Você se considera inteligente? Conheça os sete tipos de inteligência e descubra qual deles é predominante em você!

Você vai duvidar do potencial de um peixe se julgá-lo pela sua capacidade de subir em árvores. Já ouviu essa frase? Traz uma boa reflexão sobre a variedade de inteligência existente e como por muito tempo isso não foi discutido.

Em uma boa parte dos séculos 19 e 20, o conceito de inteligência estava restrito ao teste de Quociente de Inteligência (QI). Nele, eram aplicados uma série de exames para constatar a capacidade lógico matemática.
No final, chegava-se a um número (quociente) que representava o nível de inteligência da pessoa. Com os anos, esse teste foi caindo em descrédito devido ao fato de que nem sempre as pessoas com maiores notas detinham os melhores desempenhos em diversas áreas da vida.

Algumas características como determinação, disciplina, persistência, carisma dentre outras, muitas vezes, eram mais importantes do que tirar uma pontuação alta no teste de (QI). Foi quando um psicólogo apresentou o conceito de que pessoas possuíam diferentes tipos de inteligências.

Vamos falar mais sobre isso a seguir.

Howard Gardner e os sete tipos de inteligência

O psicólogo cognitivo e educacional Howard Gardner é conhecido pela sua teoria sobre inteligências múltiplas. Autor de mais de trinta livros e dezenas de artigos publicados, o pesquisador sempre foi muito dedicado às artes e à música.

Devido a essas influências expressivas de atividades estéticas e de comunicação no seu ambiente, Gardner começou a observar que as aptidões intelectuais lógico-matemática não eram o único tipo de inteligência que alguém poderia ter.

Assim, refutou a ideia de que analisar apenas o conhecimento cognitivo e lógico-matemático seria o suficiente para medir as reais competências e habilidades do indivíduo.

Partindo dessa premissa, Gardner desenvolveu a ideia de existem tendências individuais e áreas onde somos mais competentes. Desse jeito, aplicou pesquisas e testes que chegaram a conclusões de que existem, na verdade, sete tipos de inteligência.

Vamos conhecer mais sobre elas a seguir:

Conheça quais são os sete tipos de inteligência!

Ao observar pessoas consideradas gênios, Gardner notou que o conceito de ‘genialidade humana’ é generalista. Dessa maneira, foi buscar evidências também no estudo de pessoas com lesões e disfunções cerebrais.

Sob a influência do pesquisador norte-americano Robert Sternberg, o qual estudou as variações dos conceitos de inteligência em diferentes culturas, criou o conceito de que é importante analisar outras vertentes na hora de resolver problemas.

Essa compilação de dados o ajudou a formular hipóteses sobre a relação entre as habilidades individuais e determinadas regiões do órgão. Suas conclusões foram de que existem sete tipos de inteligências, descritas abaixo:

Inteligência Linguística

Facilidade de expressão, tanto oralmente como na forma escrita, é uma característica marcante de que possui esse tipo de inteligência. Essas pessoas dispõem um alto grau de atenção e enorme sensibilidade para compreender diferentes pontos de vista de um mesmo ângulo.

Inteligência Lógica

Encontrar solução de problemas complexos, dividindo em etapas menores para depois ir resolvendo cada um deles – até chegar à resposta final. Esse é um caminho lógico para quem possui esse tipo de inteligência. Alta capacidade de memória, facilidade com números, disciplina e organização são outras características comuns presentes nesses indivíduos.

Inteligência Motora

Ampla noção de espaço, distância e profundidade, o que acarreta enorme talento para a expressão corporal. Pessoas com essa inteligência possuem maior controle sobre o corpo do que o normal, sendo extremamente capazes de realizar movimentos complexos, com enorme precisão e facilidade. Esportistas olímpicos e atletas de alta performance são exemplos.

Inteligência Espacial

Criatividade e a sensibilidade acompanham quem tem essa inteligência acentuada. Assim, possuem enorme facilidade para criar, imaginar e desenhar imagens 2D e 3D. Ainda, detém grande capacidade de criação e apresentam um enorme talento para a arte gráfica. Em resumo, quem possui essa inteligência é capaz de imaginar, criar e enxergar coisas além da capacidade dos outros.

Inteligência Musical

Grande facilidade para escutar músicas ou sons em geral e identificar diferentes padrões e notas musicais. Esses são os dons de quem possui essa inteligência mais desenvolvida: conseguem ouvir e processar sons além do que a média. São muito criativas e capazes de criar novas músicas e harmonias inéditas.

Inteligência Interpessoal

Pessoas com inteligência interpessoal são líderes natas. Geralmente são extremamente ativas e causam uma grande admiração nos outros. São consideradas lideres práticos, aqueles que chamam a responsabilidade para si. Normalmente, são calmas, diretas e possuem uma enorme capacidade de argumentação e convencimento.

Inteligência Intrapessoal

Esse tipo de inteligência também é vinculado a liderança. Contudo, ao contrário dos interpessoais, que são ativos, os líderes intrapessoais são mais reservados. Por possuírem uma enorme facilidade para entender o que as pessoas pensam, sentem e desejam, esses indivíduos lideram de um modo mais indireto, por meio do carisma.

Posteriormente, Gardner acrescentou à lista duas outras inteligências: 1) Natural
(reconhecer e classificar espécies da natureza) e 2) Existencial (refletir sobre questões fundamentais da vida humana). Também o agrupamento da
inteligência interpessoal e da intrapessoal em uma só categoria.

Como saber quais tipos de inteligência sou mais apto?

A ideia de que existem talentos diferenciados para atividades específicas foi a primeira implicação da teoria das múltiplas inteligências. Por exemplo, Albert Einstein tinha excepcional aptidão lógico-matemática. Contudo, não possuía o mesmo desempenho nos outros tipos.

Wolfgang Amadeus Mozart esbanjava a inteligência musical, no entanto, era deficiente nas outras. Pelé é um gênio da inteligência motora, porém, não dispunha do mesmo nível em outras categorias.

Ter essa amplitude de pensamentos é interessante para notar de que apesar de serem independentes, as inteligências não funcionam de forma isolada. São interconectadas e, por isso, é importante levar em conta os potenciais de cada um.

Para descobrir com qual inteligência você se identifica, é interessante estimular todas as habilidades potenciais e avaliar. Uma das maneiras de fazer isso é pensar em como você resolveria problemas.

Separe um desafio e reflita como você resolveria essa situação. Depois, analise. O autoconhecimento é outra habilidade importante para descobrir quais são as inteligências que você se sobressai. Com esses dados em mãos, é mais fácil descobrir qual a melhor carreira para você.

Nessa análise, leve em consideração a concepção de Gardner de que cada indivíduo é multifacetado e de que existe valor na diversidade. Uma mistura de várias inteligências é o que faz uma sociedade evoluir e é importante de que cada pessoa descubra a melhor maneira de contribuir, extraindo ao máximo das que possui.

Caso você ainda esteja em dúvida sobre qual profissão seguir, aqui estão mais quatro dicas de como escolher a graduação que tem mais a ver com seu perfil. Aqui no blog da Unicep tem outros post que podem te ajudar! Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *