O que é taxa de desemprego?

O que é taxa de desemprego?

A taxa de desemprego é um indicador econômico influenciado tanto pela quantidade de pessoas que são admitidas como por aquelas que são demitidas

Se você está aqui, deve estar interessado em descobrir mais sobre o que é taxa de desemprego. Basicamente, é um indicador econômico o qual considera algumas estatísticas para calcular a proporção de pessoas desempregadas em relação à chamada População Economicamente Ativa (PEA).

A PEA consiste, em outras palavras, nas pessoas que estão em uma faixa etária onde seja permitido trabalhar, independentemente desses indivíduos estarem ocupados ou não.

Os dados para conseguir calcular adequadamente essa estatística são coletados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) e divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Fora isso, a taxa de desemprego é influenciada tanto pela quantidade de pessoas que são admitidas como por aquelas que são demitidas.

Ainda leva-se em consideração a criação das vagas formais, informação coletada pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Aqui nesse post, você vai aprender mais sobre a taxa de desemprego e como afeta a evolução do país. Vamos lá!!

Como a taxa de desemprego afeta um país?

Você já deve ter ouvido no jornal de que índice de desemprego diz muito sobre o andamento da economia de um país. Isso porque esse indicativo demonstra, ainda que indiretamente, o andar do cenário macroeconômico.

Afinal, quando as pessoas estão empregadas, produzindo e recebendo por isso, naturalmente, tornam-se mais propensas a consumir. Em resumo, colocam o dinheiro para girar e aquecem a economia.

Embora seja uma taxa relevante, o índice de desemprego isoladamente não quer dizer muita coisa. Primeiro, porque leva em consideração apenas uma amostra da quantidade de pessoas desocupadas que estão em busca de uma oportunidade de emprego.

Depois, para efeitos de cálculo, não faz diferença se essas pessoas estão obtendo êxito em sua busca ou não. Outro ponto é de que para ser considerado empregado, basta trabalhar apenas uma hora por semana.

Existe o viés de que é contabilizado pessoas que trabalham formalmente, mas, estão abaixo da linha da pobreza. Ainda existem uma porcentagem de trabalhos informais, aqueles com baixa carga horária e remuneração.

Assim, na análise da taxa de desemprego, é preciso analisar cuidadosamente,
todos os fatores envolvidos, inclusive os dados positivos e negativos originados pela PNAD Contínua.

Por que é importante saber sobre ela para o vestibular?

No momento, estamos atravessando uma crise financeira mundial histórica, equiparável, talvez a de 1929. Segundo os órgãos internacionais, existem hoje, aproximadamente, 850 milhões de pessoas desempregadas em todo o planeta.

Somado à pandemia e outros fatores, existe o agravante que algumas profissões foram extintas e substituídas por tecnologia e automação. A robotização e a constante evolução colocam em risco milhões de postos de trabalho em todo o mundo.

Calcula-se que na China, por exemplo, um país com crescimento industrial e econômico vertiginoso e extremamente populoso, 12 bilhões de pessoas foram excluídas do mercado de trabalho.

Aqui no Brasil, os números não são nada animadores: a taxa de desocupação ficou em 13,3% no trimestre encerrado em junho de 2020. Por outro lado, em países desenvolvidos já são visíveis os problemas decorrentes do desemprego, como o aumento da criminalidade.

Como o índice de desemprego impacta na macroeconomia e na política em nível mundial esse é um tema comumente cobrado nas provas de vestibulares. Por isso, aprofunde-se nesse tema e esteja por dentro do assunto.

Uma das maneiras de se fazer isso é acompanhando o blog da Unicep. Aqui no você encontra dicas de estudos e desempenho, assim como dicas para aprender mais rápido. Explore nosso conteúdo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *