Engenheiro elétrico ou eletricista? Descubra a diferença!

Engenheiro elétrico ou eletricista? Descubra a diferença!

Engenheiro elétrico ou eletricista? Qual a diferença entre esse dois termos? Descubra aqui nesse post!

Provavelmente, recém-formados no curso de Engenharia Elétrica serão muitas vezes questionados ,ao longo da vida, se são “Engenheiro Elétrico” ou “Engenheiro Eletricista” Algumas pessoas respondem, em tom de brincadeira, de que Engenheiro Elétrico é aquele movido à eletricidade.

Isso porque quase todo profissional com um bacharelado em Engenharia Elétrica se apresenta como “Engenheiro Eletricista”. Este é o nome oficial do título atribuído pela resolução 473/02 do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA). Mesmo assim, existem alguns que se autointitulam “Engenheiro Elétrico”. Em termos práticos, a terminologia é indiferente.
A grande diferença reside nas funções exercidas por alguém com o diploma de Engenheiro Elétrico e um eletricista. Aqui nesse post, você vai conhecer quais são cada uma delas.

O que faz um eletricista?

Você já se questionou sobre qual é a função do eletricista? Algumas pessoas quando param para pensar sobre a vida, perguntam para si mesmos quais são as responsabilidades de determinadas carreiras. A ideia aqui é esclarecer sobre esse ponto.

As atribuições de um eletricista vão muito além do que simplesmente trocar a resistência do chuveiro. Basicamente, esse profissional é o encarregado por todas as instalações elétricas de uma construção garantindo seu pleno funcionamento. Em suma, o eletricista executa tarefas como:

  • Manutenção Corretiva/Preventiva e Preditiva;
  • Elaboração de pequenos projetos;
  • Execução de instalações;
  • Vistoria de instalações, etc..

Esse profissional pode seguir, basicamente, três áreas de atuações: predial, residencial ou industrial. Independentemente do tipo de instalações, o eletricista é o responsável por assegurar a segurança do sistema e realizar vistorias periódicas para verificar se está tudo nos conformes.

O que faz um engenheiro elétrico?

O Engenheiro Eletricista possui conhecimento técnico para projetar, idealizar e construir grandes projetos envolvendo circuitos e componentes elétricos. Pode exercer diferentes funções dependendo da sua área de atuação escolhida. Por exemplo, nas indústrias eletroeletrônicas e de manufatura, o engenheiro pode atuar na criação de sistemas complexos de instrumentação.

Dentro da construção civil, a contribuição desse profissional é na criação de equipamentos de medição, o que exige um funcionamento preciso, sem margem para erros. Ainda pode elaborar no desenvolvimento de placas eletrônicas para garantir o funcionamento de diversos equipamentos – tanto para uso doméstico ou industrial.

Outra função que o engenheiro elétrico pode assumir é na criação de hardware e software para sistemas específicos. Ou ainda no desenvolvimento de componentes de precisão aplicados na produção de equipamentos médicos e biomédicos para hospitais, clínicas e laboratórios.

Qual a diferença entre os dois?

Consegue visualizar a diferença entre as duas profissões? O engenheiro eletricista possui um leque de atuação mais amplo e, em grande parte, mais complexo do que o eletricista.

Por exemplo, eletricista é quem faz a manutenção corretiva e preventiva nos sistemas, enquanto o engenheiro projeta os circuitos elétricos necessários para a construção e define os materiais a serem utilizados.

Enquanto o eletricista é o responsável pela manutenção de um sistema elétrico, o engenheiro é a pessoa que desenvolve desde componentes elétricos simples, que fazem parte de outros produtos, até estruturas bastante complexas para automatizar o processo de produção de uma fábrica.

Suas atividades envolvem projetos grandes, como:

  • elaborar plantas de indústrias de geração de energia, como hidrelétricas, usinas eólicas e outras;
  • desenvolver novas estruturas de automação elétrica para indústrias;
  • analisar os efeitos das mudanças e implantações automatizadas a serem realizadas;
  • dimensionar corretamente a quantidade de energia necessária.

Para ser bacharel em Engenharia Elétrica, é necessário fazer a graduação em uma universidade credenciada pelo MEC e, ao final, registrar-se no Conselho da profissão dentro do seu estado de atuação.

Atuar na profissão como eletricista não requer um conhecimento técnico tão amplo, por isso, existem cursos profissionalizantes que oferecem informações práticas para executar as tarefas. A duração é mais curta, em grande parte, são dois anos.

O que eu preciso para ser um engenheiro eletricista?

Quem deseja conseguir um diploma em Engenharia Elétrica precisa ter afinidade com matérias de exatas, como Matemática e Física. É importante possuir um interesse real por solucionar problemas e curiosidade sobre o funcionamento dos sistemas.

Além disso, o profissional deve estar atento às novas tecnologias e tendências do setor. Hoje em dia, o mercado de trabalho para engenheiros elétricos está aquecido. Grandes obras de infraestrutura, investimentos em energia renovável e a expansão da área de telecomunicações têm contribuído para a crescente demanda por profissionais na área de Engenharia Elétrica.

Está interessado na graduação em Engenharia Elétrica? Veja mais informações sobre a graduação da UNICEP e explore todas as possibilidades de atuação dentro da profissão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *