Como surgiu a universidade virtual?

Como surgiu a universidade virtual?

O ensino à distância através da universidade virtual ajuda muitas pessoas a se formarem todos os anos. Mas como surgiu essa modalidade? Saiba aqui!

O ensino à distância (EAD) viabilizou o acesso ao ensino superior e a capacitação técnica para muitas pessoas. Estima-se que, hoje em dia, no Brasil, aproximadamente 1.5 milhão optam pela graduação a distância— 18,6% das matrículas totais. Em termos de comparação, em 2004, eram apenas 60 000, 4,2% do total.

E os números não param de crescer. Quem estuda, trabalha ou possui um tempo restrito pode contar com essa modalidade de ensino, especializar-se, conseguir um emprego melhor ou uma promoção. Ou ainda, a guinada de carreira que tanto almeja.

Mas como surgiu a universidade virtual? Como que a EAD tornou-se esse fenômeno que não para de crescer? Aqui nesse post, vamos contar o início dessa modalidade de ensino no mundo e no Brasil.

Como surgiu a universidade virtual no mundo?

Cidade de Boston, Estados Unidos, 1728. Se você fizesse uma viagem no tempo e, abrisse a edição do dia do jornal da cidade, teria lido o anúncio do Caleb Phillips sobre um curso de taquigrafia para alunos de todo o país por meio de materiais enviados, semanalmente, por carta.

Esse foi o primeiro registro de um curso a distância que se tem história. Cem anos depois, em 1833, a universidade da cidade de Lund, na Suécia, ofereceu um curso de composição musical – também por correspondência.

Mais ou menos na mesma época, na Inglaterra, o professor Isaac Pitman oferecia um curso sobre como escrever postais com textos abreviados.

Se hoje, podemos aprender uma língua nova pela internet, saiba que existem registro das primeiras experiências nesse campo, em 1856, na Alemanha.

Ou seja, é possível aprender uma outra língua usando a EAD há mais de 160 anos. Com o avanço do século XIX, outros países integraram a essa modalidade de ensino.

Sabe-se que surgiram iniciativas na França, na antiga União Soviética, Japão, Austrália, Noruega, África do Sul, Argentina, Espanha e muitos outros.

Como as tecnologias ajudaram a expansão do EAD

No começo, os cursos de EAD tinham como objetivo o aperfeiçoamento profissional ou ainda ofereciam conteúdo complementar da formação universitária. Com os anos, tornou-se possível fazer até uma graduação completa à distância.

Outra reviravolta na história da EAD foi o advento das tecnologias. Como você já sabe, os primeiros cursos foram oferecidos por correspondência.

Depois, introduziu-se o uso de slides e audiovisuais como materiais adicionais. Na sequência, o rádio foi utilizado para transmitir conteúdos. Quem não lembra do telecurso 2000? As aulas eram televisivas.

Naturalmente, as televisões foram substituídas pelos CD-ROM com o aumento do acesso da população ao computador. E depois, veio a internet. No Brasil,
o EAD começou com os cursos de qualificação profissional. Sobre isso vamos conversar mais a adiante.

Como surgiu a universidade virtual no Brasil?

O registro mais antigo que temos conhecimento é de 1904: um anúncio de um curso de datilografia (para usar máquinas de escrever) por correspondência nos classificados do Jornal do Brasil. Na década de 1920, começaram os primeiros cursos transmitidos pelas ondas do rádio, a novidade tecnológica da época.

Depois, nas décadas de 1940 e 1950, tiveram início os cursos mais formais, sobre temas profissionalizantes, patrocinados pelo Senac e pelo Sesc.

Já nas décadas de 1960 e 1970, começaram iniciativas de EAD ligadas à projetos para ampliar o acesso à educação. Foi também nesse período que sabe-se da primeira experiência de EAD nos cursos superiores.

Em 1996, várias universidades formalizaram suas iniciativas EAD e assim, criou-se uma legislação para regular a modalidade de ensino e garantir a validade do diploma.

Atualmente, o ensino à distância está consolidado no Brasil – como você viu no começo do texto. Se aumentarmos o espectro para outros níveis educacionais, mais de quatro milhões de brasileiros qualificaram-se usando dessa ferramenta nos últimos anos.

Sentado em casa, em frente a um computador e com acesso à internet, o aluno pode capacitar-se, tornar-se mais atrativo ao mercado de trabalho, investir no seu próprio conhecimento, alcançar cargos e salários melhores.

Seja no Brasil ou no mundo, a EAD possibilita que qualquer pessoa com vontade de aprender tenha acesso a educação de qualidade.

Gostou desse artigo? Conhece alguém que gostaria de conhecer a história do EAD pelo Brasil e o mundo e iria adorar receber essas dicas? Compartilhe com seus amigos e amigas e fique de olho no nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *