A importância dos estudos na terceira idade

A importância dos estudos na terceira idade

Aprender é benéfico em todas as fases da vida. Para alguns, é uma maneira de manter-se na ativa. Para outros, é o sonho de fazer a segunda graduação ou até mesmo a primeira.

Existe uma crença limitante de que a idade é um problema para quem quer começar algo novo e que idosos estudando é um mito. Os 15,5 mil idosos se inscreveram para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em 2014, mostram o contrário. Aprender é benéfico em todas as fases da vida e não seria diferente na terceira idade.

Assim como a infância, juventude ou fase adulta, essa etapa merece hábitos saudáveis não apenas para o corpo como também para a mente. Adquirir novos conhecimentos entra nessa lista. Para alguns, é uma maneira de manter-se na ativa. Para outros, é o sonho de fazer a segunda graduação ou até mesmo a primeira. Alguns ainda alcançam a meta de aprender a ler e escrever.

Independentemente das razões, o número de inscritos com mais de 60 anos cresce todos os anos e cada vez mais idosos ingressam nas universidades brasileiras. Aqui nesse post, vamos conversar mais sobre a importância dos estudos nessa fase da vida. Confira.

Saiba mais sobre a importância dos estudos na terceira idade

A longevidade da população transformou diversos aspectos da sociedade atual e jogou luz no fenômeno mundial do envelhecimento. Assim, estudar e adquirir novos conhecimentos na terceira idade destacou-se como um grande aliado para estimular a mente. Além disso, é uma maneira de:

integrar-se na sociedade atual;
promover dignidade física e mental;
bem-estar socioemocional;
aumentar a capacidade de permitir novas associações.

Fora isso, continuar aprendendo na terceira idade reduz a ansiedade e aprimora a atenção. Devido a esses, dentre outros fatores, os idosos procuram no aprendizado uma via para aumentar expectativa e qualidade de vida.

Além de todos esses benefícios listados, apresentamos três motivos para voltar à sala de aula durante a terceira idade.

Motivos para promover estudos na terceira idade

Aproveitar o tempo

Algumas pessoas ficam deprimidas com a aposentadoria, pensam que a produtividade acabou e acreditam que os anos na ativa ficaram para trás. O aprendizado entra como um elemento-chave amenizando essa sensação por meio da mudança de foco, direcionando o tempo dedicado à jornada de trabalho para os livros didáticos. Em suma, é uma maneira de ocupar a cabeça.

Existem muitas possibilidades de aprendizado, desde um novo idioma até a tão sonhada graduação; ou escolher um curso completamente diferente da carreira que exerceu durante a vida.

Aumentar a rede de contatos

Assim como nunca é tarde para adquirir novos conhecimentos, nunca é tarde para fazer novas amizades. Compartilhar experiências com outros alunos, fazer contato com pessoas fora do círculo familiar, até mesmo com estudantes mais jovens, promove a conectividade com a contemporaneidade e amplia a compreensão de sociedade atual. É um ótimo exercício para a mente e o espírito.

Manter a mente ativa

Esse talvez seja o maior benefício dessa lista: o exercício da leitura, a memorização de novos conteúdos, a prática da escrita e da concentração funcionam como uma ginástica cerebral. Isso porque, ser constantemente desafiado, faz com que o cérebro seja estimulado e melhore suas funções.

Manter a mente ativa é uma prática para que os idosos possam manter-se mentalmente saudáveis e retarda os sintomas de doenças degenerativas, como o Alzheimer. O processo de aprendizagem garante um cérebro ágil.

Enfim, se a educação antes era restrita aos mais jovens, a tecnologia e o mundo atual ampliou as possibilidades de acesso e inclusão e agora ver idosos estudando é muito comum. Hoje, a educação na terceira idade conquistou a sua real importância no contexto de que o aprendizado deve ser um processo contínuo e permanente vivido pelo ser humano por toda a vida.

Sabemos que o potencial de desenvolvimento humano não se encerra na vida adulta e muito menos na terceira idade. E em todas as etapas da vida existe a
possibilidade de progredir, ensinar, aprender, afinal de contas, o conhecimento e as experiências são seguramente o que podemos ter de mais valioso em nossa bagagem de vida.

Gostou desses motivos? Que tal comentar e começar a acompanhar o blog da Unicep! Aqui tem muitas informações sobre educação à distância. Continue conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *