A importância do controle financeiro pessoal para administrar suas contas e começar uma faculdade

A importância do controle financeiro pessoal para administrar suas contas e começar uma faculdade

Controle financeiro significa cuidar do seu dinheiro, melhorar sua qualidade de vida e abrir possibilidades como fazer faculdade

Na época em que você começou a trabalhar, fazer uma faculdade não era prioridade. Tanto a pressa de entrar no mercado de trabalho quanto a de começar a ganhar um salário deixou essa ideia para segundo plano.

Só que o tempo passou. Agora, você sente diariamente a necessidade de aprender mais, especializar-se e conseguir seu diploma. Talvez porque essa é a sua única alternativa de promoção. Ou único caminho viável para conseguir um aumento de salário.

De qualquer forma, o que importa é que agora você cogita começar uma faculdade. No entanto, para arcar com a mensalidade da universidade precisa organizar-se financeiramente. Equilibrar esse investimento com os outros gastos.

Para isso, você precisa de controle financeiro pessoal – o que te trouxe para esse post! Nos próximos itens, vamos conversar sobre:

  • O que é o controle financeiro?
  • Como ter controle financeiro sobre minhas contas?
  • Quais benefícios do controle financeiro?

No final do texto, você vai aprender a importância do controle financeiro, gerenciar suas contas e como mudar seus hábitos de consumo. Isso vai te colocar mais perto dos seus objetivos. Boa leitura!

O que é controle financeiro?

Para realizar sonhos é necessário ter planejamento. Na maioria das vezes, é preciso dinheiro também. Por isso, o controle financeiro pessoal é uma ferramenta e tanto. Com ele, é possível cuidar do seu dinheiro para fazer o que quiser.

Isso inclui qualquer coisa, desde comprar um carro até fazer uma faculdade. O controle financeiro pessoal consiste em mapear seus gastos, ajustar os custos, economizar, construir uma reserva financeira e investir.

Muitas pessoas acham que o objetivo do controle financeiro está em juntar dinheiro. Na verdade, seu significado é mais amplo: ajuda a elevar a sua qualidade de vida.

A importância do controle financeiro

Em resumo, o controle financeiro pessoal é a forma mais básica de cuidar do seu dinheiro. Ao conhecer sobre a sua renda e seus gastos, você sabe o que pode ser melhorado para sobrar mais dinheiro no fim do mês. Ou seja, se preocupar menos com as contas.

A maioria das pessoas não sabem quanto ganham e quanto gastam por mês. A consequência disso são descontrole financeiro, dívidas, falta de planejamento, desmotivação e procrastinação de decisões que poderiam trazer mais conforto.

Para começar uma mudança de vida significativa nesse sentido, é importante criar o hábito de organizar as suas finanças. No começo é mais difícil, no entanto, com o tempo você acostuma.

Quando estabelecer uma rotina de controle financeiro, você vai mudar a sua forma de pensar em dinheiro e começa a beneficiar-se de uma vida mais controlada. No próximo item, vamos conversar sobre as principais dicas para organizar sua vida financeira. Prepare-se!

Como ter controle financeiro sobre minhas contas?

SONHE

Pense no que você quer conquistar

Existe uma técnica chamada de Big Picture, onde você imagina como seria sua vida depois de conquistar algo. Pare uns segundos, pense sobre seus sonhos, onde você quer chegar e o que precisa ser feito para isso. Depois, feche os olhos e mentalize. Crie sua imagem mental do sucesso.

Reflita sobre a trajetória

Visualize uma escada e lá no topo, sua Big Picture que nada mais é do que a realização dos seus sonhos. Então, veja quais os degraus separam o seu momento atual da sua projeção de futuro. Mesmo que forem muitos, não desanime. Com o controle financeiro pessoal, você vai conseguir. Acredite.

Defina suas metas

Essas reflexões são importantes para acrescentar motivação e significado no cumprimento dos seus objetivos. Agora que você já tem uma ideia para onde ir, defina suas metas. Faça uma lista de ações que precisam ser tomadas, em uma sequência lógica. Um degrau de cada vez.

OBSERVE

Conheça sua renda

Agora, com o objetivo e as estratégias para conquistá-lo, chega a hora de observar atentamente a sua vida financeira. O primeiro passo é conhecer sua renda real, o que inclui salário, comissão, trabalhos extras… Lembre-se de descontar os impostos, benefícios entre outros. Atente-se ao valor líquido.

Organize seus custos

Na sequência, organize os gastos fixos como aluguel, por exemplo. Depois, faça uma média dos custos variáveis, como luz, água, telefone, internet… A soma desses valores é o quanto da sua renda está comprometida mensalmente. E o que é na verdade, as despesas extras, o tema do próximo item.

Conheça suas despesas extras

Agora que você sabe qual é sua renda e quais os custos fixos, consegue enxergar quais são as despesas extras. Essa parte é a mais trabalhosa porque é aqui onde estão seus maiores gastos. Tenha disciplina e anote todas as despesas do dia a dia, como a sobremesa, o presente para o amigo, o corte de cabelo… pelo período de um mês.

ECONOMIZE

Separe seus gastos por categorias

Agora, com as informações observadas acima, você estará diante de um panorama completo de onde gastou seu dinheiro. Assim, consegue separá-los por tipo e criar categorias. Dessa maneira, é possível criar um parâmetro de quanto seria aceitável gastar e quanto realmente está sendo realizado.

Reduza o possível

O que pode ser feito para economizar nessas categorias onde os gastos são maiores? Quem sabe, cortar o doce depois do almoço? Ou ir em bares mais baratos? Caminhar mais do que pegar transporte público? É preciso sensibilidade nessa reflexão e criatividade para definir as melhores estratégias.

Mude seus hábitos

Mentalize seus objetivos, sua imagem mental e o seu sucesso. Depois, tenha força e resiliência para mudar seus hábitos. Isso significa:

  • Pensar duas vezes antes de comprar algo;
  • Comparar preços;
  • Negociar descontos;
  • Pagar à vista;
  • Abrir mão de algumas coisas.

No começo vai ser difícil e com o tempo vai tornando-se mais fácil até virar um estilo de vida. Sua motivação vai aumentar quando chegar no final do mês e sua fatura do cartão vir abaixo do normal. Ou quando sobrar dinheiro para colocar na poupança.

Manter seu objetivo em mente é ponto muito importante para realizar um bom controle financeiro pessoal. Essa quantia economizada não pode ser apenas uma “grana que sobrou no fim do mês”. Dê significado para seu esforço. Com isso, você mantém o foco para acompanhar suas finanças pessoais e planejar-se.

Quais benefícios do controle financeiro?

Para mudar algo, é importante motivação, entusiasmo e força de vontade. Uma maneira de fazer isso é lembrando dos benefícios do controle financeiro: melhor qualidade de vida, menos estresse, planejamento e organização para conquista dos seus sonhos.

Conseguir fazer uma faculdade, por exemplo, demanda planejamento e organização. Com o controle financeiro pessoal, é mais fácil aproveitar as oportunidades, transformar as dificuldades em desafios e visualizar que SIM é possível arcar com a mensalidade da graduação.

Além da economia mensal, é interessante levar em conta outros dois aspectos: o financiamento estudantil e os programas de apoio das universidades. Acompanhe:

Financiamento estudantil

Você já deve ter ouvido falar do ProUni e do FIES. São dois programas criados para ampliar o acesso ao ensino superior no Brasil, ambos administrados pelo Governo Federal.

São processos seletivos que beneficiam estudantes de baixa renda em todas as regiões do País. Os dois utilizam a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como critério classificatório. Confira mais detalhes de como funcionam, suas principais diferenças e qual melhor se encaixa na sua realidade.

Programas de apoio das universidades.

Existem outras alternativas para conseguir apoio financeiro, sem ser com auxílio do Governo. Algumas dessas iniciativas são compartilhadas pelas universidades, outras são próprias de cada uma. Independente do que você procura, ou do seu perfil, respire fundo e acredite: existe uma opção.

A UNICEP, por exemplo, possui vários programas de bolsa de estudos, financiamentos e incentivos. Um deles oferece descontos a alunos que tenham parentes de primeiro grau cursando alguma graduação. Outro, estabelece convênio com várias empresas e órgãos públicos da região.

Ainda oferecemos bolsas parciais de 50% de desconto para alunos graduados em universidades públicas e para egressos da própria UNICEP e, de 30% para os de outras instituições de ensino superior privadas que desejarem cursar sua segunda graduação conosco.

Esperamos você tenha descoberto mais sobre cada uma das linhas e tenha mais informações sobre a importância do controle financeiro pessoal para começar uma faculdade.

Independentemente das suas opções, saiba que existem formas de planejar-se financeiramente para pagar a faculdade sozinho. Não desista!

Informação é poder. Aqui no blog da Unicep você encontra diversos artigos sobre como começar uma faculdade, criar uma rotina de estudos e conquistar seus sonhos. Acompanhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *